Arquivo da tag: impossible situation

O lado autoritário de um guia.

Belas mesquitas no centro histórico do Cairo.

Era a última noite do último dia de excursão pela cidade do Cairo. Em companhia do grupo, que se resumia a uma adorável família que vivia em Madri, eu havia passado quatro dias intensos, de cultura e conhecimento, e relaxantes, de conversas e gargalhadas.

Esses quatro dias no Cairo tinham sido a segunda parte da viagem, que começou com um cruzeiro pelo Nilo, com paradas nas cidades que haviam sido as principais no Antigo Egito. No cruzeiro, o nosso guia era outro, bastante diferente do guia da excursão em terra. Todas as pessoas são diferentes entre si, claro. Mas esse guia do Cairo chamou a minha atenção por diversos motivos, os quais contarei aos poucos.

Como tudo que começa tem um fim, lá estávamos nós, contentes que só, aproveitando as últimas horas do último dia, sempre em companhia do guia. Ele nos levou para jantar em um restaurante que tinha uma parte externa com mesinhas e cadeiras. A ideia era experimentar mais alguma comida típica dali. Pedimos arroz enrolado em folhas de parreira e, para complementar, um prato de frango com arroz e especiarias.

Eu disse que esse guia era peculiar, não? Pois bem. Desde o primeiro dia, ele Continue reading “o lado AUTORITÁRIO de UM GUIA” »

Gostou?

O lado tarado de um quati.

Uma das últimas fotos tiradas.

Contemplar as Cataratas do Iguaçu é algo realmente arrebatador. É hipnotizante olhar para aquela quantidade absurdamente grande de água que jorra sem parar. Tanto é que eu, quando estive lá, não me desfiz do desejo de captar o máximo possível daqueles momentos e movimentos.

A minha obsessão era tanta que eu nem me preocupei se aquelas gotas de água iriam danificar a minha querida câmera fotográfica. E, cá entre nós, não eram somente gotas, mas sim, lambidas de água, bem incisivas e intensas.

Logo eu, que tenho tanto cuidado com todos os meus apetrechos! Eu fico realmente chateada quando minhas coisas começam a se estragar. Na minha cabeça, tudo tem que durar décadas. E não é que a minha máquina fotográfica fosse assim uma Brastemp. Aliás, se a Brastemp se lançasse no ramo da fotografia, eu ia ficar tão desconfiada quanto fico quando vejo os tais travesseiros com tecnologia da NASA. Mas, enfim. A minha câmera não era uma super câmera não. Era bem simplesinha, mas eu gostava muito dela e queria que ela tivesse ainda muitos anos de clics.

Pois é, pessoal, mas aconteceu. Enquanto eu Continue reading “o lado TARADO de UM QUATI” »

Gostou?

O lado caixinha de surpresas de um cara.

No centro histórico de Santarém, em Portugal.

Chegamos ao ponto de encontro. A esplanada da Pastelaria Bijou, no centro histórico de Santarém, era o local. Faltavam, ainda, 10 minutos para a hora marcada. No dia anterior, tínhamos chegado atrasadas, pois nos havíamos perdido pelo caminho, vejam só! De modo que, desta vez, queríamos impressionar pela pontualidade.

Minha mãe perguntou a um dos garçons se podíamos ocupar uma das mesas que estavam no calçadão. Apesar do calor que fazia, como estávamos acompanhadas de Lupe, a cachorrinha, a esplanada era a opção viável. Esplanada é como os portugueses chamam o conjunto de mesinhas que ficam na calçada de algum restaurante ou cafeteria.

Muito bem, ele disse que sim e nos sentamos. Reparamos, então, que havia um senhor de pé, encostado na fachada de uma das casas da rua. Ele vestia uma camisa vermelha com algo escrito e segurava alguma coisa. Falava bem baixinho e quase ininterruptamente. Achei que fosse algum vendedor de loterias beneficentes, tipo da Cruz Vermelha ou coisa parecida. Ele estava parado naquele ponto e ali ficou. Continue reading “o lado CAIXINHA DE SURPRESAS de UM CARA” »

Gostou?

O lado thriller de um lanchinho.

Estava eu tranquilamente dentro de um Starbucks, em Madri, enquanto tomava uma xícara de café (uma piscina de café, cá entre nós) e saboreava um delicioso cookie verde de pistache.

Eu tinha acabado de chegar e a minha intenção não era só merendar, mas também escrever um pouco. Não sei por quê, mas muitas vezes gosto de fazê-lo com o burburinho de uma cafeteria em volta.

Tirei da bolsa o celular e o coloquei em cima da mesa. Tirei a tablet da bolsa também e a liguei para acessar o WordPress. Tudo isso bem sossegadamente.

De repente, escuto uma moça gritar algo que não me lembro, mas que a fazia soar meio desesperada. Continue reading “o lado THRILLER de UM LANCHINHO” »

Gostou?

O lado milagroso de um embarque na Ryanair

Quem é gente rica igual a mim sabe como é. Gente rica, sabe? Que compra voo da Ryanair para os horários mais gostosinhos, tipo às 6h da manhã. Que relaxa na cabine do avião, naquele espacinho aconchegante que propicia o deleite do calor humano de todo mundo juntinho. Que descansa nesse voo ao som melodioso de anúncios de loterias. Ai, ai… Não há comparação.

Irlanda, Ibiza e Escócia: alguns dos lugares aonde fui pela Ryanair!

E como não incluir nesse pacote de benefícios o suspense emocionante que se faz presente naquele espaço de tempo em que você aguarda o veredicto sobre se a sua mala passará pelo crivo do fatídico gabarito ou não? Aquele momento antes do embarque, em que todos os passageiros têm a oportunidade quase única de exercitar a sua criatividade, seja vestindo um casaco e amarrando outro na cintura, usando duas calças ao mesmo tempo, exibindo no pescoço dois cachecóis ou escondendo a bolsa a tiracolo por baixo do sobretudo. É uma coisa bonita de se ver. Quando a humanidade quer, ela sabe como se superar.

Pois bem. Certa ocasião, em uma das vezes em que viajei pela Ryanair, estava eu Continue reading “o lado MILAGROSO de um EMBARQUE NA RYANAIR” »

Gostou?

O lado nudista de Barcelona

Era relativamente comum ouvir falar da ocorrência de pessoas nuas em Barcelona, quando comecei a morar lá, na temporada de 2008/2009. “Gente pelada na cidade era assunto de rodinha de amigos, Adriana?” Não foi isso que eu quis dizer. O “relativamente” não foi usado à toa aqui.

Antes de ir morar em Barcelona, o tema em questão não estava presente na minha vida cotidiana em nenhum grau, em Niterói ou no Rio. E, sabe-se lá por quê, quando passei a ser moradora daquela cidade, não é que o assunto fosse muito frequente, mas ele passou a existir.

Logo nos primeiros dias, ao me encontrar com uma amiga minha, também brasileira, que conheci pela internet, fiquei sabendo que ela tinha visto, não fazia muito tempo, um homem pedalando uma bicicleta completamente nu.

As torres (pináculos) do templo da Sagrada Família, entre uns ramos de uma árvores.

Esta é a Sagrada Família, atrás de uns ramos de árvores.

Continue reading “o lado NUDISTA de BARCELONA” »

Gostou?

O lado hakuna matata da Sacre Coeur

A basílica de Sacre Coeur e parte de sua escadaria, cheia de gente.

Na primeira vez em que estive em Paris, fui visitar a Sacré Coeur como tinha de ser. Um dos principais pontos turísticos parisienses, a basílica está situada no topo de Montmartre, o ponto mais alto da cidade.

Sempre achei que a sua arquitetura remetia a algo oriental. Na verdade, sua origem não tem nada a ver com o Oriente, exceto pelo fato de seu arquiteto, Paul Abadie, tê-la projetado seguindo um estilo romano e bizantino. O Império Bizantino é a continuação do Império Romano, sendo que a sua capital era Constantinopla, atualmente conhecida como Istambul. Ou seja, algo de oriental tem. Continue reading “o lado HAKUNA MATATA da SACRE COEUR” »

Gostou?