Os vários lados do churro.

Três churros, fininhos, com uma xícara de chocolate.

Estes são os churros espanhóis: fininhos e acompanhados de uma xícara de chocolate quente.

Bastante popularizado no Brasil pelo seriado mexicano Chaves, o churro é originário da Espanha e de Portugal. Ao que parece, a ideia do churro veio da China, mas tratava-se de uma massa esticada e não extrudada, como é o caso do nosso conhecido. É considerado um doce, mas a sua massa, na verdade, é até salgada, tendo, como ingredientes, água, farinha de trigo e sal. O sabor doce fica por conta do açúcar que se salpica por fora e do chocolate quente que habitualmente se toma para acompanhá-lo.

No Brasil, o churro é comumente chamado de churros. Ou seja, mesmo quando é um só, dizem “o churros”. O curioso é que, no Brasil, o churro é consumido unitariamente. Já na Espanha, por exemplo, a guloseima é servida em porções, fazendo com que seja mais frequente ouvir a forma plural. “¿Tomamos unos churros?” Vai ver que foi por isso que, no Brasil, as pessoas adotaram a forma plural mesmo quando se trata de um churro só.

Outra peculiaridade do churro brasileiro é que ele é mais grossinho e tem sempre recheio, que pode ser doce-de-leite (mmmmm…!) ou chocolate. E o açúcar não é polvilhado no churro, mas sim passado por toda a sua superfície externa. Um pouco de canela misturada também é comum.

Na Espanha, além do churro, existe a porra, que é, nada mais nada menos, que um churro mais grosso, cuja massa leva, além dos ingredientes já citados, um pouco de bicarbonato de sódio. Por isso que ele é mais aerado. É frequente ver, na Espanha, cartazes que anunciam “porras con chocolate”, algo que deixa os turistas brasileiros com um sorriso no rosto. Não me entendam mal.

Já em Portugal, o parente parrudo do churro se chama fartura. E, apesar de a massa ser a mesma, parece que o tamanho importa sim, já que, tanto em Portugal, como na Espanha, me perguntaram algumas vezes se gosto mais de churros ou de porras/farturas. Sério mesmo? É basicamente a mesma coisa, oras! Seria falta de assunto, essa curiosidade sobre minha preferência?

Hoje em dia, a criatividade rola solta e já tem churros e porras de todo jeito: em forma de laço, retos, recheados, cobertos. E toda esta explicação que eu dei pode cair por terra em outras regiões da Espanha. Há lugares onde as porras, por exemplo, são chamadas de churros. E há lugares onde são chamadas de… Ah, deixa para lá. Palhaçada. :-)

Dois churros mais grossos, recheados com doce de leite.

Estes churros são mais grossinhos e recheados. São da Antigua Churrería.

A questão é que, em dias frios de inverno, caem muito bem uns churros recém fritos em óleo limpo, acompanhados de uma xícara de chocolate espesso e quentinho. Para isso, é imprescindível ficar de olho na rotatividade do lugar. Cafeterias ou chocolaterias que estão frequentemente cheias têm sempre churros fresquinhos a oferecer. Esta é a dica!

Uma ruela de pedestres. No final está a Chocolatería San Ginés.

Chocolatería San Ginés (lê-se “san rinês). Uma das mais famosas de Madri.

Um churro sendo banhado no chocolate quente.

Um churro com chocolate quente.

Mais sobre os churros e as porras:

. Wikipedia

Lugares, em Madri, onde se pode tomar churros e porras com chocolate:

. Chocolatería San Ginés (É a mais famosa e está sempre cheia; produtos fresquinhos sempre.)

. Antigua Churrería (Tem bastante variedade de churros, mas muitos não são preparados na hora. Vale perguntar.)

7 pensou em “os VÁRIOS lados do CHURRO

  1. Paula Moreira

    Amo churros desde criança mas acabei não comendo quando estive em Madrid…estava com gastrite na época e tudo me enjoava… terei que voltar pra provar.
    Mas lembro num cafe de uma moça sentar e pedir uma porra.. kkk nós brasileiros não temos maturidade pra ouvir isso num café, eu e minha amiga caímos na gargalhada e fomos perguntar pra moça o que era a tal porra.. sim ou com certeza??
    Grata pelas dicas!
    Bjs

    Responder
    1. facebook-profile-pictureAdriana Rivas Autor do post

      É mesmo inevitável ouvir “porra” numa cafeteria e continuar a vida normalmente. :-) Muitos brasileiros se decepcionam com os churros espanhóis porque estão acostumados com os brasileiros, bastante açucarados e recheados. Mas acho que vale a experiência tomar uns churros (ou porras) com chocolate bem espesso e quentinho. Em um dia frio, lógico. Beijinhos!

      Responder
  2. Sérgio Ruiz

    Tenho 73 anos nasci e me criei na Moóca embora hoje moro em outra cidade.
    Quando criança.meu pai que espanhol sempre trazia churros para mim e para minhas irmãs.
    Naquela época não existia essa dúvida se é churros ou portas.
    Ele comprava na Moóca numa portinha onde o churreiro Sr. Antoninho fazia na hora e vendia.
    Quando moço saia das baladas de madrugada eu e meus amigos e passávamos lá para comer churros e levar a espiral para casa.
    E posso falar ainda que o verdadeiro churros espanhol e feito somente com farinha, água e sal, sem recheio por dentro como são os de hoje em dia.
    Digo mais, até nas feiras livres tinham barracas que vendiam churros feito na hora como se vende pastel hoje em dia.
    Boa noite!!!

    Responder
    1. facebook-profile-pictureAdriana Rivas Autor do post

      Oi, Sérgio! Interessante! Boas lembranças. Quando se pode comprá-los fresquinhos, é o melhor! Na Espanha também é costume comer churros depois da balada. Muito obrigada pelo comentário. Um abraço.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *