Arquivo da tag: espanha

O lado gastronômico do País Basco.

Pintxos, petiscos típicos do País Basco, na Espanha.

Os “pintxos” são petiscos típicos do País Basco, na Espanha.

Minha segunda ida ao País Basco, em novembro de 2013, foi ótima! Foi super tranquila a viagem, de carona com as duas amigas madrilenhas que conheci na excursão à Grécia.  Só teve engarrafamento no início. Mas para mim isso é fichinha. Nada comparado à Ponte ou à Avenida Brasil.

Chegando ao nosso destino, quase que imediatamente nossos amigos bascos nos serviram um pão delicioso e jamón serrano que também estava muito gostoso. E vinho tinto, que agora eu tomo. :) Isso enquanto o Joaquín de Madri não chegava com a sua nova namorada, a Ana. Quando eles chegaram, a Ramona e o Joaquín basco, os anfitriões, nos serviram tzaltziki, que é um molho grego, e salada grega com queijo feta, em homenagem a quando nos conhecemos. (Falando nisso, conto como nos conhecemos aqui.) Continue reading “o lado GASTRONÔMICO do PAÍS BASCO” »

O lado pastelão de ir ao Consulado.

Um dia precisei ir ao Consulado Brasileiro em Madri, para fazer uma procuração.

Como estava passando em frente, entrei para saber o que deveria fazer para ser atendida. Os guardas me disseram que eu deveria marcar um horário através de um email que eles me deram ali.

Depois de tanto tempo sem obter resposta, voltei lá e expliquei a situação à guarda. Ela me disse que então ela mesma iria marcar um horário para mim. E assim foi: marcou para o dia seguinte. Por coincidência ou não, quando cheguei de ter estado lá conversando com ela, eis que chega uma resposta ao meu pedido de agendamento, dizendo que eu estava marcada para a sexta daquela semana. Fingi que não li. Ah, me poupe. Me dão o email errado, demoram uma semana para responder e, depois que fui lá resolver a questão tête-à-tête, me marcam para o final da semana. “Vou é amanhã!”, pensei, decidida.

Chegando lá, a guarda me reconheceu e simpaticamente foi lá dentro avisar a minha importante chegada. Bom, pelo menos me senti assim. E não me convençam do contrário. Continue reading “o lado PASTELÃO de IR AO CONSULADO” »