o lado saboroso de Bilbao

Um copo de cerveja (zurito) e um pintxo.

Um zurito acompanhado de um delicioso pintxo.

“Os animais têm uns bicho interessante / imaginem só como é o pintxo de um elefante”. Quem não se lembra desses deleitosos versos que animaram os anos 90? Mas hoje vamos falar de outro pintxo, que nada tem a ver com esse, muito embora sempre me traga à lembrança a canção dos Mamonas.

“Pintxo” é a grafia basca para a palavra “pincho”, em castelhano. “Pinchar” significa espetar. Também tem o sentido de petiscar. “Pinchar algo” é comer algum petisco. E, no País Basco, região que se situa ao norte da Espanha, os petiscos mais típicos são os “pintxos” que, originalmente, eram nada mais nada menos que uma fatia de pão tipo bisnaga coberta com alguma comida fixada através de um palito.

É tradição deixar os “pintxos” acessíveis no balcão do bar para que o consumidor possa se servir à vontade, enquanto toma um “zurito”, como é chamado um pequeno copo de cerveja no País Basco.

Balcão com variados pintxos.

Prontinhos e fresquinhos! Assim que tem que ser.

A coisa foi evoluindo, as combinações entre ingredientes foram tornando-se mais criativas, mais elaboradas e mais saborosas. Hoje em dia, muitas vezes é comum a ausência do pão, do palito ou dos dois. Mas nunca da beleza! Sim, a estética é fundamental em um bom pintxo. (Espero que vocês tenham deixado a música dos Mamonas lá atrás há muito tempo.)

Pinxto de bacalhau a pil pil e cebolinha.

Pintxo de camarão com bacalhau a pil pil (molho que é uma emulsão de azeite de oliva com a gordura do peixe).

Tanta variedade, no entanto, não é sinônimo de qualidade 100% na região basca. Estou eu aqui dizendo maravilhas desse quitute e nem sempre eles estão bons. Para acertar na escolha do bar, vale observar se ele é movimentado. Se o bar estiver cheio de pintxos no balcão e tiver poucas pessoas consumindo, fuja desse lugar. Muito provavelmente as comidas estarão frias.

Sei disso porque já tive as duas experiências.

Fachada do bar Gure Toki.

Este sim!

Por isso, quando estive em Bilbao, resolvi ir certeira. Consultei o tripadvisor e fui rumo ao Gure Toki, o mais bem cotado bar de pintxos da cidade segundo os usuários do site. Chegando lá, comprovei a eficácia da teoria Tostines. Pintxos fresquinhos porque vendem mais. E, obviamente, vendendo mais porque são fresquinhos. Nham! Nham!

Seguindo essas regras básicas, não será difícil identificar um bom bar de pintxos. E são muitos. Boa sorte e bom apetite!

Pintxo de croquete de chipirón (uma espécie de molusco), camarão empanado e molho de salsinha.

Croquete de chipirón (um molusco), camarão empanado e molho de salsinha. Mmmmmm…!

Pintxo de cogumelo e jamón serrano.

Pintxo de cogumelo e jamón serrano.

* Site do Gure Toki

Leia também:

:: o lado GASTRONÔMICO do PAÍS BASCO ::

Gostou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *