O lado turístico de Bruxelas

Close nas flores de um mercado temporário na Grand Place. o fundo se vê um pouco da arquitetura do local.

Mercado de flores alegra a Grand Place!

Bruxelas não costuma figurar nas listas de principais destinos de viagem. Isto é um tanto injusto. A cidade, capital da Bélgica, é muito gostosa para ser visitada. Suas ruas e praças são cheias de encanto. A parte antiga é composta de edifícios de arquitetura medieval, tendo a cidade começado a se formar a partir do século X.

A Grand Place, principal praça de Bruxelas, é uma jóia a ser admirada. É a praça central dali, como existem, na Espanha, as plazas mayores”. Se querem saber a minha opinião, esta é a praça central mais bonita que já vi. Para chegar até lá, passa-se por muitas ruas estreitas. E, quando finalmente a pessoa se depara com aquele espaço relativamente amplo, cercado de fachadas ricamente elaboradas em pedra, é impossível não extasiar-se.

Algumas vezes, feiras temporárias tomam lugar ali, dando bastante vida, movimento e um ar de irreverência ao lugar. É comum ver jovens sentados no chão da praça, aproveitando o calor do sol, quando tem. E, claro, turistas fotografando os lindos prédios e a si mesmos.

Manneken pis visto através de um detalhe da grade que o protege.

Olha ele! O Manneken Pis.

Um ícone da cidade é o Manneken Pis, famoso menininho feito em bronze, que é um chafariz que está todo o tempo fazendo xixi. Mas, nem todo o tempo ele está nu. Conforme o dia em que se vá visitá-lo, é possível vê-lo vestindo trajes típicos ou não. Nas redondezas, várias lojinhas vendem miniaturas do menino e muitos outros estabelecimentos utilizam a sua figura para chamar atenção dos turistas.

Falando em menino, há um rapaz conhecido mundialmente e que tem sua origem ali. É o Tintin, famoso personagem de quadrinhos. Sendo fã ou não, vale ir à Boutique Tintin, uma loja temática do jovem e aventureiro repórter criado pelo belga Hergé. Aliás, outras personagens do artista enfeitam as ruas da cidade. O grafitti tem bastante representação em Bruxelas, trazendo cor ao ambiente predominantemente cinza do espaço urbano.

Duas imagens: a primeira mostra uma rua de Bruxelas, que tem o cinza como sua cor predominantemente e alguns detalhes em cor, como um vaso de flores cor-de-rosa. A outra imagem mostra uma vitrine da loja do Tintin, com um boneco grande da personagem.

Uma lojinha sobre o Tintin.

Ainda no assunto da arte, uma visita imperdível é ao Magritte Museum, com obras de um dos principais artistas surrealistas belgas, René Magritte. Suas pinturas, além de belas, são muito instigantes. Duvido que alguém visite o museu e não saia de lá um admirador de sua arte.

Bom, depois de tanto caminhar, sempre bate uma fome, principalmente em lugar de clima frio, como é o caso. Sabiam que as batatas fritas são uma invenção belga? E, ao que parece, eles têm o maior orgulho desse feito, havendo grande quantidade de barraquinhas que as vendem quentinhas e em pacotinhos, para serem deliciadas pelo caminho. Outra delícia criada pelos belgas é o waffle. E, sim, também são vendidos nas ruas, feitos na hora e desafiadores. Difícil não resistir a um, com as mais variadas coberturas.

Outra tentação é a imensa quantidade de lojas de chocolates. E, para aqueles que gostam do tema, além de saboreá-los, pode-se fazer uma visita ao Musee du Cacao et du Chocolat, pequenino, mas que faz justiça à sua origem tropical.

E aí? Já incluiu Bruxelas na sua lista de destinos?

Uma forma de chocolates no Museu do Chocolate.

Forminhas da Neuhaus no Museu do Cacau e do Chocolate.

Amostras de Cacau de diversos países.

Amostras de cacau de diversos países.

Prede externa de uma casa decorada com grafite, mostrando personagens de Hergé.

Parede decorada con personagens de Hergé.

Duas imagens. Uma mostra um boneco que imita o Manneken Pis comendo um waffle. A outra mostra um grupo de jovens sentados no chão da Grand Place.

Manneken Pis oportunista! Ao lado, pessoal aproveitando o solzinho na Grand Place.

Links de interesse:

. Site do Magritte Museum

. Site da Boutique Tintin

. Site do Musee du Cacao et du Chocolat

Vejam também:

:: o lado PANTONE de BRUXELAS ::

:: {para ver} CORES EM BRUXELAS ::

Gostou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *