Arquivo da tag: portugal

O lado encantador de Óbidos.

Em primeiro plano, o meu rosto e, em segundo plano, a muralha.

A muralha e eu.

Cansou da trivialidade da vida cotidiana e deseja um descanso do séc. XXI? Um bom caminho para se ter uma experiência fora do comum é passar uns dias em Óbidos, ao oeste de Portugal.

Foi no séc. XIII que o rei Dinis se casou com Isabel de Aragão. E um dos presentes à então rainha foi Óbidos. A cidade medieval amuralhada conserva recantos que esbanjam charme e proporcionam momentos de muita paz e bem-estar. Normalmente recomendada para passeios de um dia com saída de Lisboa, Óbidos pode, tranquilamente e com muita eficiência, ser também o cenário para um fim de semana.

Seu centro histórico exibe casas de arquitetura tradicional portuguesa, com suas paredes brancas e detalhes em azul, principalmente. As flores também desempenham um papel importante na decoração das fachadas, deixando evidente o cuidado primoroso que se tem com o patrimônio histórico. O passeio por suas ruelas, a pé e despreocupado, é o grande atrativo da visita. Continue lendo

Gostou?

Os vários lados do churro.

Três churros, fininhos, com uma xícara de chocolate.

Estes são os churros espanhóis: fininhos e acompanhados de uma xícara de chocolate quente.

Bastante popularizado no Brasil pelo seriado mexicano Chaves, o churro é originário da Espanha e de Portugal. Ao que parece, a ideia do churro veio da China, mas tratava-se de uma massa esticada e não extrudada, como é o caso do nosso conhecido. É considerado um doce, mas a sua massa, na verdade, é até salgada, tendo, como ingredientes, água, farinha de trigo e sal. O sabor doce fica por conta do açúcar que se salpica por fora e do chocolate quente que habitualmente se toma para acompanhá-lo.

No Brasil, o churro é comumente chamado de churros. Ou seja, mesmo quando é um só, dizem “o churros”. O curioso é que, no Brasil, o churro é consumido unitariamente. Já na Espanha, Continue lendo

Gostou?

O lado histórico do Pastel de Belém

Agora mesmo, eu estou com muita fome. E com vontade de comer um delicioso pastel de Belém. No entanto, pastéis de Belém só existem em Belém, ó pá! Que óbvio, se o próprio nome já diz. E não é Belém do Pará.

Foto de pasteis de Belém.

Mmmmmm…! É a única legenda que eu consigo pensar para esta imagem.

Esta é uma das situações famosas, passadas de gerações para gerações de turistas que vão a Portugal. Eu nunca passei por isso, mas gente que eu conheço me conta esse tipo de história à exaustão. A pessoa entra em uma confeitaria, vê um pastel de Belém, pede o pastel de Belém no balcão e o atendente diz: “Vais me desculpar, mas nós não temos cá nenhum pastel de Belém.” Claro. Os pastéis são de nata, do mesmo modo que os de Belém, mas não são “de Belém”. São de Santarém, de Cascais, do Porto, de Coimbra, de Funchal… São de onde os benditos pastéis estejam. Ou seja, a sua localização geográfica no globo terrestre. Ou não. Mas “de Belém”, de jeito nenhum. Continue lendo

Gostou?

o lado aventuresco de ir a um banheiro de Lisboa

Aconteceu em janeiro de 2009. Havia anos que eu não ia a Portugal! O destino era Lisboa.

Foto de uma rua no bairro do Chiado.

Bairro do Chiado, onde me hospedei. Um dos mais emblemáticos de Lisboa.

Que saudade e que vontade de andar por aquelas ruas tão coloridas de azulejos e de pessoas. E de comer aqueles docinhos tão saborosos. E de ouvir aquele sotaque que me é tão familiar, devido ao fato de a minha família, por parte de mãe, ser portuga. Sim, quando ouço alguém falando Português com sotaque de Portugal, sinto uma sensação de aconchego. Na minha cabeça, todos os portugueses são meus amigos! Continue lendo

Gostou?