[para comer] ESCONDIDINHO DE CARNE MOÍDA

A primeira vez que preparei um escondidinho foi para uma festa junina que fiz em casa, em Madri, para uns amigos meus. O recheio escolhido foi carne seca e todo mundo adorou! Até hoje tem gente que me pergunta quando vou fazer outro. São sempre as mesmas duas pessoas, mas, enfim, é verdade.

De lá para cá, fui melhorando – e muito! – na execução do prato. Ouvi a crítica construtiva da minha querida amiga Lili, que disse que a massa estava boa, porém muito “doce” ainda. Ela é mineira e cozinha maravilhosamente bem. Não quero reforçar estereótipos. Você que é mineira e, por acaso, não sabe ou não quer cozinhar, está certa também. :-)

O fato é que eu, que não sou boba nem nada, considerei a opinião da Lili e persegui a ideia de fazer uma massa mais temperada, além de mais fofinha. E o recheio? Não voltei a fazer de carne seca porque aqui é mais difícil de encontrar, só havendo em loja especializada em produtos brasileiros. Já o aipim é muito fácil de achar e tem o nome de yuca.

Agora vamos à receita de escondidinho de carne moída. Então, vamos lá!

 

Usei para a massa:

* dois aipins (juntos, pesavam 1,5 kg)

* manteiga sem sal (100 g)

* sal a gosto

Usei para o recheio:

* carne moída (500 g)

* cebola média (1 unidade)

* alho poró (1 unidade)

* alho comum (1 dente)

* salsinha a gosto

* queijo gouda ou outro que derreta

* queijo parmesão ralado

Como fiz a massa:

Descasquei os aipins e, cortados em partes menores, os cozinhei até que estivessem bem macios. Amassei, aos poucos todos os pedaços e, também aos poucos, fui adicionando a manteiga e o sal. É importante que a massa fique o mais lisa e homogênea possível. Se achar que está muito seca, vá colocando um pouco da água do cozimento na mistura, para que fique mais maleável. Reserve.

Como fiz o recheio:

Em uma frigideira, refoguei a cebola picada, o alho poró cortado em rodelas e o alho comum amassado. Quando estavam transparentes, adicionei a carne moída. Misturei e deixei até que estivesse bem cozida. Temperei com sal a gosto. No fim, adicionei a salsinha picada.

Como fiz a montagem:

Montei dois escondidinhos em dois pirex de, mais ou menos, 20 cm x 20 cm. Fiz desta forma porque queria congelar um e comer o outro imediatamente. Em cada pirex, fiz uma base de massa de aipim, forrando os fundos. Mais ou menos 1,5 cm de altura. Depois, por cima dessa base, distribuí a carne moída refogada, espalhando-a bem. Por cima da carne moída, coloquei, então, umas tirinhas de queijo gouda e, então, mais uma camada de massa de aipim. O toque final é espalhar, por cima dessa última camada de massa, o queijo parmesão ralado. Pronto! Depois disso, peguei um dos escondidinhos e o levei ao forno convencional para gratinar por 5 min, a 200 graus ou até o queijo parmesão ficar douradinho. O outro escondidinho eu o congelei para um futuro próximo.

Ficou uma delícia!

Este foi para o forno ser gratinado.

E este foi para o congelador, ser congelado para outro dia.

Vejam também:

[para comer] BOBÓ DE CAMARÃO

[para comer] PESTO DE MANJERICÃO

[para comer] PANQUECAS

[para comer] BROWNIE DE GRÃO-DE-BICO

[para comer] GUACAMOLE

[para comer] ALFAJOR DE AVEIA

 

Gostou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *